autismo em bebês
Publicado em 10 de março de 2021

Saiba como identificar autismo em bebês observando 6 sinais

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é definido como o conjunto de oscilações no neurodesenvolvimento que geram dificuldades na comunicação social e no comportamento da pessoa afetada. Juntamente com isso, esse transtorno é percebido durante a infância, e dependendo da observação dos pais, é diagnosticado de forma tardia. Desse modo, a Clínica Salz separou os principais sinais de autismo em bebês para os pais ficarem atentos. Continue a leitura!

6 sinais de autismo em bebês

1- Bebê não reage aos estímulos sonoros

Fazer rastreamento visual com objetos e estímulos sonoros é uma condição normal aos bebês nos primeiros meses de vida. Por exemplo: ao pegar um chocalho e fazer barulho com esse objeto, perceba se a criança acompanhará com o olhar e se irá em direção ao objeto. Caso contrário, quando não há reação, esse pode ser definido como um dos sinais de autismo em bebês.

2- Não emite contato visual quando é chamado pelo nome

A expectativa é que crianças com mais ou menos 1 ano de idade já correspondam visualmente ao serem chamadas pelo nome. Vale ressaltar que se a criança já tiver entretida com algo, essa técnica não funcionará. Porém, o normal é que a criança atenda frequentemente, de 70% a 80% das vezes.

3- Não possui expressões faciais

Ao longo do tempo, por volta dos 2 meses, os recém-nascidos costumam expressar reações faciais como: sorriso e expressão de insatisfação. Por outro lado, devido ao autismo em bebês, é perceptível apenas uma expressão facial em todas as emoções do bebê. Fique atento!

4- Não brinca com outras crianças e não gosta de gestos carinhosos

Outro sintoma comum de autismo em bebês e crianças é a fuga de outras crianças. Ou seja, elas optam por brincarem sozinhas.

Além disso, outro ponto a ser destacado, é uma resistência aos gestos de afeto. Crianças autistas geralmente não gostam muito de abraço, beijo no rosto e de serem pegadas no colo.

5- Não conseguem e nem tentam falar

É válido ressaltar que o autismo em bebês pode refletir na de emissão de sons pela criança. Por exemplo, é normal que um bebê expresse sons como: “ada”, “ohh”, entre outros quando quer chamar a atenção de seus cuidadores.

Outrossim, crianças de um 1 a 2 anos de idade, já falam “mamãe” e “papai”, assim como, falam frases mais longas. Logo, diferem dos autistas, que são mais calados, menos comunicativos e só se expressam por meio de frases curtas quando querem atender alguma necessidade.

6- Faz movimentos repetitivos

Um dos mais sinais mais claros de autismo em bebês são os movimentos repetitivos como balançar os pés e bater a cabeça. Se seu filho fizer isso, busque ajuda.

Como funciona o tratamento?

O tratamento indicado para a criança com TEA (autismo) é o método ABA (Applied Behavior Analysis). Essa técnica consiste na Análise do Comportamento Aplicada do bebê. A partir disso, a Terapia ABA contará com estratégias para aumentar as interações sociais, reduzir comportamentos agressivos, ensino de novas habilidades. Sendo assim, melhora a qualidade de vida do bebê com espectro autista.

Escolha a Clínica salz para o tratamento de autismo em bebês!

É preciso se atentar aos sinais de autismo em bebês para melhorar o convívio da criança no âmbito familiar, escolar e social. Nesse sentindo, escolha por uma clínica especializada em SP, baseada na terapia ABA, para garantir o melhor tratamento. Não exite em nos procurar. Entre em contato conosco!

Gostou do conteúdo? Acompanhe outros temas semelhantes em nosso blog: